3 Práticas fundamentais recomendadas para segurança corporativa

3 Práticas fundamentais recomendadas para segurança corporativa

A cibersegurança está no topo da lista de preocupações para empresas em rápida evolução online. À medida que mais pequenas empresas movem serviços ou armazenam dados online, elas estão se colocando em risco de ataques cibernéticos.

Na vanguarda dessa batalha contra crimes cibernéticos e hackers, as empresas devem consolidar uma defesa sólida implementando as melhores práticas de segurança cibernética, como instalar um firewall appliance. Confira as principais estratégias que toda empresa deve adotar para evitar ataques e se tornar menos exposto.

Os ataques cibernéticos visam comprometer os sistemas e acessar dados relevantes que eles podem gerar receita, desde informações roubadas de cartão de crédito ou credenciais para roubo de identidade.

Políticas e procedimentos fortes de segurança cibernética podem economizar milhões de dólares para as organizações. Requer um investimento inicial para configurar uma rede estável e proteger contra invasões.

 Mas a gravidade e a escala dos ataques cibernéticos estão aumentando diariamente, e a ameaça é iminente. Assim, a necessidade de proteção contra esses perigos é crítica.

Práticas recomendadas de segurança cibernética

Adote as práticas recomendadas de segurança cibernética abaixo para preparar sua organização contra ameaças cibernéticas e garantir a continuidade de seus negócios.

1 – Crie uma função de ameaça interna dedicada

Um programa de ameaças internas é considerado parte essencial de uma moderna estratégia de segurança cibernética. Ter funcionários com acesso a dados é arriscado, pois eles podem vazar informações ou danificar o equipamento.

 A criação de um programa de ameaças internas é essencial para empresas que possuem dados confidenciais e podem ter sua reputação arruinada devido à exposição por meio de um ataque interno. 

Ele tem um custo e pode ser considerado uma tarefa de baixa prioridade; as empresas não devem atrasar e, em vez disso, obter o apoio da alta gerência para desenvolver políticas em todos os departamentos.

2 – Realize simulações de phishing

A partir de 2020, os ataques de phishing são uma das formas mais prevalentes de ameaças cibernéticas experimentadas pelas empresas em nível global. 

As simulações de phishing devem treinar os funcionários sobre como evitar clicar em links maliciosos ou baixar arquivos desconhecidos. 

Aumentar a conscientização sobre segurança cibernética, como ataques simulados de phishing, ajuda os funcionários a entender os efeitos de longo alcance de um ataque de phishing. 

A simulação cria um espaço seguro onde o conhecimento dos funcionários é testado, para fazer perguntas e descobrir quais são os truques mais recentes.

3 – Garanta funcionários que trabalham e viajam remotamente

Muitos funcionários corporativos têm o perigoso hábito de acessar redes corporativas por meio de redes Wi-Fi públicas não seguras durante viagens de trabalho. Sacrificar a segurança por conveniência é inaceitável no mundo corporativo, e os funcionários devem estar cientes dos enormes riscos que estão assumindo. 

Treinamento e educação sobre as precauções que se pode tomar para evitar riscos são essenciais. Opções, como o uso de VPNs enquanto navega na Web durante a instalação de programas anti-malware, reduzirão as lacunas de segurança em sua força de trabalho fora do escritório. 

More To Explore